Páginas

16 de fev de 2011

Eu, a mangueira de água e o Espírito Santo

Estava eu limpando tudo, preparando a casa da minha mãe para o Culto de Agradecimento que aconteceria no dia seguinte. Como o quintal é grande comecei pela parte de cima (terraço) e desci a caminho do quintal de baixo. Esta parte foi recebendo a água que vinha do segundo andar e amolecendo onde eu precisaria limpar… todo feliz ele mal sabia que o “pior ou melhor” estaria por vir.
 desperdicio1.jpg
À medida que ia avançando com a minha “super mangueira” aquelas partes que estavam em contato com a água há mais tempo, eram limpas com mais facilidade, pois a sujeira não estava mais tão grudada, ao contrário das outras partes que ainda estavam secas.
Fazendo uma comparação com nossa vida espiritual, percebo que não é muito diferente. As pessoas que têm contato diário com o espírito santo de Deus e a Sua Palavra, têm mais facilidade de serem lavadas, de se livrarem dos seus males internos e desafios cotidianos, estão dispostas a ser limpas, ela não ficam com crostas, nem permitem que elas calcifiquem. Ao contrário, a maioria das pessoas que se afastam do convívio em comunidade, que mantêm uma vida longe da comunhão na igreja – em sua maioria tornam-se secas, infrutíferas e têm mais dificuldades para “se limparem” ou “se mostrarem” verdadeiramente. Estão ainda, mais propensas a se distanciarem de Deus.
A nossa parte seca… 
Se eu acredito em vida espiritual fora da igreja? Claro que sim! Com seus prós e contra. Ser cristão quando não se é exposto a indisposição, pressão, constrangimento, incomodação, solicitação e etc – é cômodo. Por outro lado não recebemos tudo mastigado, precisamos de mais tempo na leitura da Palavra, oração, meditação e estudo para compreensão da mesma.
É na igreja no convívio com os irmãos que somos moldados, apertados, injustiçados, espremidos e justificados por Cristo, que embora não sejam bem recebidos, ao final, revelam-se como grandes benefícios e fontes de aprendizado. Neste convívio: aprendemos, crescemos espiritualmente, nos ajudamos, confraternizamos, amparamos, consolamos nos momentos difíceis, dividimos alegrias incontáveis, edificamos e mantemos comunhão com o corpo de Cristo.
Jogava jatos fortes em direção aqueles lugares onde havia limo e sujeira agarrada, quanto mais pressão eu colocava na mangueira, mais limpo eu conseguia deixar o local. No seres humanos – acontece o mesmo, às vezes causa dor sermos pressionados, mas quando isso acontece mostramos verdadeiramente quem somos e do que somos capazes.
Depois de terminado o serviço, olhei para o local limpo, percebi que estava muito bom, mas que ainda não estava totalmente pronto, aqui e ali ainda havia uma ou outra sujeira. Mesmo as pessoas que vivem em comunhão e que têm um relacionamento íntimo com Deus não são perfeitas – ainda – não estão como Deus quer, mas já estão muito melhor do que estavam. Ainda precisaremos de muitos jatos de mangueira – através do Espírito Santo de Deus – para melhorarmos e estarmos então prontos para vivermos uma vida inteira de perfeição, felicidade e paz – a saber, NA ETERNIDADE.
Obs. Como já disse neste post aqui, não somos adeptas do desperdício de forma alguma, mas existem situações onde é necessário um pouco mais de água.
água
Beijos, boa reflexão e até mais!!!
Karla Laura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Seu comentário tem grande valor, ele me ajuda a crescer e melhorar!!!

Para receber um orçamento, por favor, deixe seu e-mail, orçamentos não são fornecidos por aqui.

Os comentários serão respondidos aqui mesmo ok?
Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...