Páginas

26 de jan de 2015

Esvaziando Gavetas - Helena Tannure


Nesta última semana do ano é comum nos impormos certas reflexões. Tempo de recordar o que se passou, avaliar as decisões e suas consequências e sonhar com o novo!

Acho que a virada do ano tem um efeito psicológico fantástico em todos nós!

No rito da passagem deixamos para trás as dores, decepções e frustrações. Viramos a página na ânsia de ter pela frente novas historias.

Particularmente pra mim, também é tempo de faxina. Arrumar gavetas, reorganizar armários, descartar o que está apenas ocupando lugar sem uso ou utilidade e todas as vezes que estou neste processo, faço uma associação natural com a faxina da alma.

Nas gavetinhas do nosso coração acabamos guardando desânimo, ressentimentos, uma palavra mal dita, rejeições, raiva e, definitivamente, a limpeza precisa ser feita.

Tais coisas embaraçam o nosso caminho...

Para continuar lendo, clique AQUI...

Texto da Helena Tannure


12 de jan de 2015

Goiabas sem bicho - Helena Tannure

Quando eu era criança, em minha casa havia uma pequena goiabeira. Não me lembro de alguém tê-la plantado ali, em um pedacinho de chão agarrada ao muro que separava nosso quintal do quintal do vizinho, mas lá estava ela!

Aguardávamos com grande expectativa o aparecimento dos frutos que, para surpresa de todos, eram extraordinários! Goiabas enormes e extremamente saborosas que saciavam nosso curioso paladar infantil. Apenas uma goiaba era suficiente para deliciar a mim e meus dois irmãos!


Ao longo de toda a estação, tínhamos de três a seis goiabas. Parece que todo o esforço se concentrava nos escassos, porém perfeitos, frutos!

Para continuar lendo, clique AQUI...

Texto da Helena Tannure
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...