Páginas

24 de jul de 2014

AME-SE A SI MESMO


Um dos maiores problemas que as pessoas apresentam hoje é o fato de não terem um bom conceito a respeito de si mesmas. Tais pessoas precisam saber que a Palavra de Deus ensina que elas devem amar a si próprias!

O Senhor nos ordena a amarmos o nosso próximo como a nós mesmos (ver Mt 19:19), então Ele deve achar que é tão importante amarmos a nós mesmos quanto os outros. Mas não basta amarmos a nós mesmos; também precisamos gostar de nós mesmos.

Aprendi essa verdade há vários anos quando passei uma fase terrível tentando lidar com as pessoas. Descobri que o motivo pelo qual eu tinha tanta dificuldade em me relacionar com os outros era que eu não estava convivendo bem comigo mesma.

Se você não gosta de si mesmo, terá dificuldades em gostar de qualquer pessoa. Você pode fingir que gosta, mas o fingimento não vai alterar os fatos. Mais cedo ou mais tarde, a verdade virá à tona.

Espera-se que cada um de nós seja uma usina geradora de Deus, vivendo em equilíbrio e harmonia com nós mesmos e com os outros. Para fazer isso, devemos ter não apenas a atitude correta para com os demais, mas também para conosco. É preciso que estejamos em paz com o nosso passado, contentes com o nosso presente e seguros a cerca do nosso futuro, sabendo que tudo está nas mãos de Deus. Precisamos ser estáveis, firmados e arraigados no amor de Deus, que foi expresso por meio de Seu Filho Jesus Cristo.

Por que estamos enraizados e firmados em amor, podemos relaxar e descansar, sabendo que o fato de sermos aceitos não é baseado em nosso desempenho ou em nosso comportamento impecável. Podemos nos sentir seguros, uma vez que compreendemos que nosso valor e nossa importância não dependem do que somos, pensamos, dizemos ou fazemos, baseiam-se no que somos em Cristo e no que Ele fez por nós.

Seguros em nosso conhecimento de quem somos nEle, podemos abrir mão das nossas máscaras e fachadas. Não temos mais de fingir. Não temos de ser falsos. Pelo contrário, somos livres para sermos simplesmente nós mesmos – tais como somos. Também somos livres para amar a nós mesmos e, isso nos capacitará a amarmos os outros também.

Joyce Meyer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Seu comentário tem grande valor, ele me ajuda a crescer e melhorar!!!

Para receber um orçamento, por favor, deixe seu e-mail, orçamentos não são fornecidos por aqui.

Os comentários serão respondidos aqui mesmo ok?
Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...